GPS Lifetime GPS Lifetime

Acne: saiba como cuidar da sua pele e tratar da doença

Acne: saiba como cuidar da sua pele e tratar da doença
photo Reprodução

Conhecida por deixar marcas nos rostos – principalmente – dos adolescentes, a acne é uma condição dermatológica que ocorre quando os folículos pilosos são obstruídos por óleo e células mortas. As manchas podem variar de cravos e espinhas para lesões inflamadas, cheias de pus e cistos, de longa permanência na pele o que, na maioria dos casos, resulta em cicatrizes.  

Além de ser comum durante a puberdade, a acne pode ser frequente na fase adulta, especialmente, em mulheres durante o ciclo menstrual ou gravidez. Segundo estudos, o problema dermatológico tem relação com a alteração hormonal, pois nas situações citadas as glândulas da pele estimulam a produção de sebo de modo excessivo. A substância oleosa bloqueia pequenos orifícios na pele onde deveriam crescer os pelos.  

A acne pode ser agravada por estresse, suor excessivo, toque no rosto, cabelo em contato com a pele, além de regularidade em trabalhar com óleos e produtos químicos. 

Sintomas 

Dentre os locais do corpo onde mais aparece acne estão o rosto, pescoço, peito e costas. A condição pode afetar o indivíduo de forma leve ou grave, já que a acne pode evoluir para nódulos – o que distingue a gravidade da condição dermatológica.  

Considerado leve, no grau 1 a acne está presente em forma de espinhas e cravos, com apenas algumas pápulas e pústulas.

Moderado, o grau 2 apresenta múltiplas pápulas e pústulas que atingem principalmente o rosto.

No grau 3, a acne é considetada moderadamente severa pela grande quantidade de pápulas e pústulas, bem como nódulos inflamados. As costas e o peito também são afetados.

Considerado grave, no grau 4 há um grande número de pústulas grandes, dolorosas e nódulos.

 

Diagnóstico 

Diferente de outras doenças tratadas anteriormente na coluna, a acne não é uma condição médica séria. Mas, para tratar espinhas persistentes ou cistos inflamados, é preciso procurar um dermatologista, para evitar cicatrizes ou outros danos à pele. 

Durante consulta, o profissional irá avaliar a pele do paciente e se há na família um histórico de acne. Tal procedimento envolve a análise das partes do corpo onde surge a condição dermatológica. O objetivo é verificar os possíveis tipos de acne e determinar a gravidade da doença.

Alguns médicos podem solicitar um exame físico. Na maioria das vezes, não serão feitos testes especiais para acne. Pode ser que o médico peça outros exames, se suspeitar que a condição seja sintoma de outro problema médico. 

Tratamento 

O foco do tratamento é reduzir a produção de óleo na pele, acelerar a renovação celular, combater à infecção bacteriana e reduzir a inflamação. Existem diferentes tipos de terapêuticas, as quais variam entre medicação oral e local, ou combinação das duas. Na maioria dos casos, a derme pode piorar antes de ficar melhor, pois os métodos podem levar de dois a três meses para ter efeito.

Por mais que os indivíduos procurem a terapêutica por questões estéticas, é importante preservar a saúde da pele. Antes de iniciar o tratamento, o paciente com acne irá passar por exames clínicos para ver qual o tratamento mais indicado para a gravidade da acne e o tipo de metabolismo da pessoa.

 

Ficam as dicas! 

1 – É recomendado fazer a higiene da pele com um sabonete ou produto de limpeza indicado especialmente para pela acneica ou oleosa. A limpeza excessiva é prejudicial à derme, o que causa irritação e pode ainda piorar as lesões.  

2 – Por mais que a pele acneica melhore após intensa exposição ao sol, essa “recuperação” é temporária, pois os raios solares tendem a piorar o quadro. Os indivíduos com acne devem se expor ao sol de maneira cuidadosa e orientada.

3 – A acne pode levar a pessoa afetada a ter baixa autoestima e até depressão. Vale lembrar que as duas condições necessitam de tratamento. 


Hora da gramática: saiba como pronunciar o nome de grifes de luxo

Hora da gramática: saiba como pronunciar o nome de grifes de luxo
photo Reprodução

Às vezes, a nomenclatura das labels mais queridinhas do mundo da moda é um tanto complicada de falar

 

Algumas grifes são assunto garantido no papo entre amigas, porém nem sempre da forma correta. Os nomes de origem francesa, inglesa ou italiana ganharam versões abrasileiradas devido o nível de complicação da pronúncia.

Não gosta de se enrolar na hora de falar o nome da grife? Seus problemas acabaram! Abaixo confira como pronunciar certinho a nomenclatura das etiquetas mais hypadas do universo fashion

 

Alexander Wang – Alecsander Uéng

Balenciaga – Balenssiaga

Balmain – Balmá

Bottega Veneta – Botêga Vêneta

Bvlgari – Búlgari

Celine – Cêlín

Christian Louboutin – Cristian Lubutã

Comme des Garçons – Com Dê Gásson

Dolce & Gabbana – Doltchey end Gabana

Givenchy – Givonchí

Gucci – Gúti

Hermès – Erméz

Jacquemus – Jaquemus

Jean Paul Gaultier – Jon Pol Gotiê

Lanvin – Lanvã

Louis Vuitton – Lui Viton

Marchesa – Marquêsa

Moschino – Mosquino

Ralph Lauren – Ralf Loren

Tommy Hilfiger – Tomi Rilfiguer

Versace – Versatchê

Vetements – Vetmon

Yves Saint Laurent – Ivi Sã Lorrã