GPS Lifetime GPS Lifetime

Cinco dicas para manter a motivação nos treinos

Cinco dicas para manter a motivação nos treinos

Treine em grupo, firme um compromisso, vá atrás de novas modalidades... Fique em dia com os treinos e dê um chega para lás nas desculpas

 

Começou o período de frio, de seca e de férias escolares. As crianças em casa, os programas de família ou até mesmo o clima se tornam desculpas para você não ir à academia? O que te falta é motivação! Por isso, se liga nessas dicas:

1. Treinar em dupla ou grupo
Treinar com a galera pode te ajudar a manter o foco. Um amigo, crush ou parceiro dando força para o outro pode ser aquela dose de motivação extra que está te faltando. Que tal experimentar?

2. Firme o compromisso de se manter ativo
Estudos mostram que quando você firma um compromisso com alguém ou até mesmo na sua rede social a chance de cumprir a promessa é muito maior. Afinal, quem aí gosta de atestar o fracasso?

3. Procure novas modalidades
Experimentar modalidades que você gosta de fazer, mas que a tempos não pratica pode aumentar sua vontade de se exercitar. Então, vale tentar aquela “peladinha” de final de semana, esportes que você curtia na infância ou até mesmo brincadeiras divertidas com seus amigos e familiares. O importante é não ficar parado.




4. Mude seu treino na academia
Se você é da turma da academia, que tal pedir para o professor mudar seu treino? Colocar mais intensidade, usar métodos diferentes, combinar com aulas de ginástica ou até mesmo propor um desafio. Tudo isso é extremamente motivante.

5. Se alimente melhor
Poucas pessoas se atentam para isso, mas a alimentação pode ser o grande vilão e responsável pela preguiça que te impede de treinar. Isso acontece, sobretudo, quando a alimentação é rica em açúcares e carboidratos simples. Por serem alimentos de difícil digestão, a sensação de “corpo mole” é quase inevitável.

E aí? Animou? O segredo é organização para não faltar nada no seu dia - inclusive exercício físico!


Hora da gramática: saiba como pronunciar o nome de grifes de luxo

Hora da gramática: saiba como pronunciar o nome de grifes de luxo
photo Reprodução

Às vezes, a nomenclatura das labels mais queridinhas do mundo da moda é um tanto complicada de falar

 

Algumas grifes são assunto garantido no papo entre amigas, porém nem sempre da forma correta. Os nomes de origem francesa, inglesa ou italiana ganharam versões abrasileiradas devido o nível de complicação da pronúncia.

Não gosta de se enrolar na hora de falar o nome da grife? Seus problemas acabaram! Abaixo confira como pronunciar certinho a nomenclatura das etiquetas mais hypadas do universo fashion

 

Alexander Wang – Alecsander Uéng

Balenciaga – Balenssiaga

Balmain – Balmá

Bottega Veneta – Botêga Vêneta

Bvlgari – Búlgari

Celine – Cêlín

Christian Louboutin – Cristian Lubutã

Comme des Garçons – Com Dê Gásson

Dolce & Gabbana – Doltchey end Gabana

Givenchy – Givonchí

Gucci – Gúti

Hermès – Erméz

Jacquemus – Jaquemus

Jean Paul Gaultier – Jon Pol Gotiê

Lanvin – Lanvã

Louis Vuitton – Lui Viton

Marchesa – Marquêsa

Moschino – Mosquino

Ralph Lauren – Ralf Loren

Tommy Hilfiger – Tomi Rilfiguer

Versace – Versatchê

Vetements – Vetmon

Yves Saint Laurent – Ivi Sã Lorrã