GPS Lifetime GPS Lifetime

Churchill Lounge Bar implementa novo cardápio de tapas e ceviches

Churchill Lounge Bar implementa novo cardápio de tapas e ceviches
photo Fernando Veler

Restaurante do complexo Brasil 21, Churchill Lounge Bar, implementa novo cardápio de tapas e ceviches

Quem já andou pelas recepções do hotel Meliá, no Brasil 21, já deve ter passado pela porta de um ambiente convidativo, com iluminação intimista e com a cara dos mais tradicionais pubs ingleses. Trata-se do Churchill, local ideal para tomar um coquetel ou um bom vinho harmonizado com os petiscos e sanduíches oferecidos no cardápio. O que muita gente não sabe, é que o lounge bar recebeu, a pouco tempo, novos itens em seu menu: tapas e ceviches.

A tradicional chef do complexo, Miryam Carvalho, é quem executa, junto ao sub chef Victor André, as novidades peruanas, que são ideais para o preparo na cozinha do restaurante. “Aqui no Churchill nós temos uma cozinha térrea, o que dificulta muito o preparo de coisas fritas ou mais elaboradas. As tapas e os ceviches são muito simples de se preparar, o que evita que nós tenhamos que usar outras cozinhas e depois trazer para cá”, explica Myriam.

Para treinar os profissionais, Jacques Bezençon, gerente geral do Brasil 21, contratou um consultor peruano, que ensinou métodos e receitas inovadoras para eles. “Temos um ceviche ao pesto, com pegada italiana, outro mais tropical feito com manga... São opções diferentes, com preços acessíveis e muita qualidade”, garante a chef. Os planos são treinar outros colaboradores para fazer os pratos, que tiveram um feedback positivo e já são frequentes nos pedidos dos clientes.

Os aperitivos peruanos já estão fazendo parte do cardápio desde julho. As tapas, que contam com cinco opções, vão de R$ 12 a R$ 20, já os ceviches, que também trazem cinco itens na carta, vão de R$ 20 a R$ 30. Já pode acrescentar no roteiro gastronômico.

Happy hour

Outra ocasião em que se pode encontrar o novo cardápio Churchill é no happy hour que acontece toda quinta-feira, de 18h às 21h, na praça central em frente ao Meliá Brasil 21. Além disso, o público curte música ao vivo, podendo ser jazz ou chorinho, com dose dupla de caipirinha, whisky e mojito até 19h30, sem cobrança de couvert artístico. Que tal?

 

Serviço

Churchill Lounge Bar

Recepção do hotel Meliá Brasil 21

Setor Hoteleiro Sul Q. 6 


Bolsonaro embarca hoje para Davos, em sua 1ª viagem internacional

Bolsonaro embarca hoje para Davos, em sua 1ª viagem internacional
collaborated Agência Brasil

Presidente defenderá reformas e compromisso com a democracia

 

Com uma agenda voltada para a defesa da abertura econômica, do combate à corrupção e do compromisso com a democracia, o presidente Jair Bolsonaro embarca neste domingo, 20, às 22h, para Davos, na Suíça, onde participará do Fórum Econômico Mundial. Ele viajará acompanhado dos ministros da Economia, Paulo Guedes; das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, e da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro.

Em sua 39ª edição, o Fórum Econômico Mundial reúne a elite política e econômica global para discutir a conjuntura mundial e estimular a cooperação entre governos e o setor privado. Na estreia de Bolsonaro no exterior, o governo pretende vender a empresários e a políticos a imagem de que a economia brasileira está modernizando-se, com abertura comercial, segurança jurídica para os investidores externos e reformas estruturais.

O presidente pode discursar na terça-feira, 22, num painel sobre a crise na Venezuela, e tem até 45 minutos reservados para falar na sessão plenária do fórum às 11h30 de quarta-feira, 23, no horário local, 8h30 em Brasília. Bolsonaro também pode discursar no painel O Futuro do Brasil, marcado para logo após a sessão plenária.

Na noite de terça, o presidente terá um jantar privado com os presidentes da Colômbia, Iván Duque; do Equador, Lenín Moreno; do Peru, Martín Vizcarra; e da Costa Rica, Carlos Alvarado Quesada. Os cinco presidentes latino-americanos assistirão a uma apresentação do presidente executivo da Microsoft, Satya Nadella.

Para quarta-feira, 24, está prevista a participação do presidente num almoço de trabalho sobre a globalização 4.0, que trata da quarta revolução industrial proporcionada pela tecnologia e é o tema do Fórum Econômico Mundial neste ano. Em seguida, a comitiva retorna para Zurique, de onde embarca de volta para Brasília, chegando à capital federal na manhã de quinta-feira, 25.




Ministros

Os ministros terão agendas paralelas em Davos. Paulo Guedes tem previstas reuniões com a diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, e encontros bilaterais com o diretor-geral da Organização Mundial do Comércio (OMC), Roberto Azevêdo; com o presidente do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), Luis Roberto Moreno; e com o secretário-geral da Câmara de Comércio Internacional, John Denton. O ministro da Economia também se encontrará com o secretário de Tesouro dos Estados Unidos, Steven Mnuchin.

Guedes também pretende reunir-se com empresários das áreas de infraestrutura, logística, energia e tecnologia e representantes de fundos de investimentos e fundos soberanos. Nos encontros, o ministro informará que a equipe econômica trabalha numa agenda calcada em quatro pilares: reforma da Previdência, privatizações, reforma administrativa e abertura comercial.

Segundo o Ministério da Economia, Guedes informará que o Brasil pretende dobrar os investimentos (público e privados) em pesquisa, tecnologia e inovação nos próximos quatro anos e a corrente de comércio – soma de importações e exportações – de 22% para 30% do Produto Interno Bruto (PIB, soma dos bens e serviços produzidos no país).

A abertura comercial defendida por Guedes ocorreria de forma gradual, acompanhada de um programa de desburocratização e de redução de impostos para empresas para não sacrificar a indústria brasileira. A diminuição de tributos seria financiada por privatizações e pelas reformas que conterão ou reduzirão os gastos públicos nos próximos anos.