GPS Lifetime GPS Lifetime

Volta às aulas nada boring! Veja papelarias que fogem do óbvio

Volta às aulas nada boring! Veja papelarias que fogem do óbvio
collaborated Rebeca Oliveira
photo Reprodução/Instagram

Com retorno as aulas cada vez mais próximo, GPS|Lifetime indica marcas que podem deixar seu material escolar (ou o do seu filho) fora do óbvio

 

Nada contra a caneta BIC e cadernos brochura básicos, mas a volta às aulas pode ser muito mais prazerosa com um material escolar com personalidade. Em Brasília, a maior parte das escolas marcou o início das aulas para a segunda quinzena de janeiro, embora, na rede pública, o ano letivo só tenha início no dia 11 de fevereiro.

Seja para uso pessoal, seja para os filhos, ainda dá tempo de montar kits como personalidade para tornar o momento de aprendizado mais fun! Confira, abaixo, uma seleção com três papelarias que esbanjam personalidade.

Fancy Goods

A marca tem loja própria em São Paulo, mas também um e-commerce com entrega em várias partes do país. Com pegada fofa e toques que lembram o design japonês (isso porque representa com marcas de lá, além de labels coreanas), a Fancy Goods se diferencia pelo preço, abaixo da média de outras labels que seguem a mesma proposta. Os artigos vão de pastas a cadernos, posts-its, blocos e fichários. 




Magnólia Papelaria

Com 19 unidades presentes em oito estados (inclusive o Distrito Federal), a Magnólia Papelaria conta com dois quiosques na cidade, um no ParkShopping e outro no Conjunto Nacional.

O diferencial são os itens que esbanjam bom-humor, criados dentro de uma cartela de cores para deixar qualquer designer surpreendido. Um dos destaques é a linha desenvolvida em parceria com o criativo brasiliense Matheus Fernandes, criador do Blog do Math (espaço virtual onde compartilha ideias de DIY, entre outros conteúdos). A "Mag" também tem site próprio

Cícero

A papelaria carioca que leva o nome de seu criador, Cícero, é uma das maiores do segmento e ganhou reconhecimento mundial pela qualidade dos itens. Não à toa, recentemente chamou atenção da gigante Pantone, com o qual fizeram uma collab que engloba ecobags, estojos e, claro, os indefectíveis molekines.

Outra marca registrada é convidar artistas para assinar a capa de seus projetos. Compre pelo site ou nas principais lojas do segmento, como a Livraria Cultura.


Bolsonaro embarca hoje para Davos, em sua 1ª viagem internacional

Bolsonaro embarca hoje para Davos, em sua 1ª viagem internacional
collaborated Agência Brasil

Presidente defenderá reformas e compromisso com a democracia

 

Com uma agenda voltada para a defesa da abertura econômica, do combate à corrupção e do compromisso com a democracia, o presidente Jair Bolsonaro embarca neste domingo, 20, às 22h, para Davos, na Suíça, onde participará do Fórum Econômico Mundial. Ele viajará acompanhado dos ministros da Economia, Paulo Guedes; das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, e da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro.

Em sua 39ª edição, o Fórum Econômico Mundial reúne a elite política e econômica global para discutir a conjuntura mundial e estimular a cooperação entre governos e o setor privado. Na estreia de Bolsonaro no exterior, o governo pretende vender a empresários e a políticos a imagem de que a economia brasileira está modernizando-se, com abertura comercial, segurança jurídica para os investidores externos e reformas estruturais.

O presidente pode discursar na terça-feira, 22, num painel sobre a crise na Venezuela, e tem até 45 minutos reservados para falar na sessão plenária do fórum às 11h30 de quarta-feira, 23, no horário local, 8h30 em Brasília. Bolsonaro também pode discursar no painel O Futuro do Brasil, marcado para logo após a sessão plenária.

Na noite de terça, o presidente terá um jantar privado com os presidentes da Colômbia, Iván Duque; do Equador, Lenín Moreno; do Peru, Martín Vizcarra; e da Costa Rica, Carlos Alvarado Quesada. Os cinco presidentes latino-americanos assistirão a uma apresentação do presidente executivo da Microsoft, Satya Nadella.

Para quarta-feira, 24, está prevista a participação do presidente num almoço de trabalho sobre a globalização 4.0, que trata da quarta revolução industrial proporcionada pela tecnologia e é o tema do Fórum Econômico Mundial neste ano. Em seguida, a comitiva retorna para Zurique, de onde embarca de volta para Brasília, chegando à capital federal na manhã de quinta-feira, 25.




Ministros

Os ministros terão agendas paralelas em Davos. Paulo Guedes tem previstas reuniões com a diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, e encontros bilaterais com o diretor-geral da Organização Mundial do Comércio (OMC), Roberto Azevêdo; com o presidente do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), Luis Roberto Moreno; e com o secretário-geral da Câmara de Comércio Internacional, John Denton. O ministro da Economia também se encontrará com o secretário de Tesouro dos Estados Unidos, Steven Mnuchin.

Guedes também pretende reunir-se com empresários das áreas de infraestrutura, logística, energia e tecnologia e representantes de fundos de investimentos e fundos soberanos. Nos encontros, o ministro informará que a equipe econômica trabalha numa agenda calcada em quatro pilares: reforma da Previdência, privatizações, reforma administrativa e abertura comercial.

Segundo o Ministério da Economia, Guedes informará que o Brasil pretende dobrar os investimentos (público e privados) em pesquisa, tecnologia e inovação nos próximos quatro anos e a corrente de comércio – soma de importações e exportações – de 22% para 30% do Produto Interno Bruto (PIB, soma dos bens e serviços produzidos no país).

A abertura comercial defendida por Guedes ocorreria de forma gradual, acompanhada de um programa de desburocratização e de redução de impostos para empresas para não sacrificar a indústria brasileira. A diminuição de tributos seria financiada por privatizações e pelas reformas que conterão ou reduzirão os gastos públicos nos próximos anos.