GPS Lifetime GPS Lifetime

"Jenifer" ou "Qualidade de vida": qual o hit do carnaval 2019?

"Jenifer" ou "Qualidade de vida": qual o hit do carnaval 2019?
collaborated Rebeca Oliveira

Lançada esta semana, Qualidade de vida, da dupla Simone & Simaria em parceria com a cantora Ludmilla, promete ser hit do carnaval - basta desbancar a chiclete Jenifer

 

Que o nome dela é Jenifer você já sabe - e, também, que o cantor Gabriel Diniz a encontrou no Tinder. O hit do momento, com mais de 74 milhões de visualizações no YouTube, tem tudo para se tornar a música mais tocada no carnaval 2019 - posto, em 2018, ocupado por Envolvimento, da MC Loma.

A música-chiclete tem charme e caiu no gosto popular, e conta com clipe dirigido pelo brasiliense Bruno Fioravanti (confira mais informações no Leia também).

No entanto, encontrou uma concorrente à altura. Na quarta-feira, 9, a dupla Simone & Simaria lançou Qualidade de vida, que fala sobre a doce "vida de solteira".

"Solteira eu me deito, sem chifre eu me levanto", cantam, em um dos trechos da música.

A faixa faz parte do DVD Aperte o play. Lançado há dois dias, o clipe ao vivo tem mais de 3,8 milhões de visualizações.




Leia também 

O nome dela é: sucesso da música Jenifer tem toque brasiliense

O nome dela é: sucesso da música 'Jenifer' tem toque brasiliense

Um dos maiores hits do momento, Jenifer, do cantor Gabriel Diniz, leva o talento brasiliense estampado e na assinatura

 

Se você nunca ouviu essa música, com certeza algum conhecido já apareceu cantando o refrão. "O nome dela é Jennifer. Eu encontrei ela no Tinder".Em setembro, o cantor Gabriel Diniz lançou a canção e o videoclipe.

Jenifer bombou, literalmente. Hoje, o single encabeça listas no Spotify, no Youtube e na Apple Music no Brasil. Também está entre os 200 hits mais ouvidos do mundo no serviço de streaming.  O vídeo oficial acumula mais de 67 milhões de visualizações no Youtube.

O que talvez você nem os milhares de espectadores saibam é que Gabriel Diniz veste uma marca brasiliense. GD usa no videoclipe uma camisa da Use Na Praia, com estampa exclusiva assinada pela designer - também brasiliense - Isa Tupi. O carioca Érick Maia é o stylist por trás da escolha do artista.

Comandada pelas sócias Stella Sartorio e Helen Morais Damas, a label de roupas leva o mesmo nome do evento da produtora R2 e tem por objetivo oferecer looks para a temporada de pé na areia em Brasília.

Se você também quer dançar Jenifer com o look do GD, ainda dá para garantir uma bermuda com a mesma estampa no e-commerce da marca.


Clipe

Além de estampar o talento brasiliense, o videoclipe de uma das canções mais bombadas ultimamente teve a direção de Bruno Fioravanti. O diretor de vídeo de Brasília é conhecido dos famosos. Ela já assinou produções de Ivete Sangalo, Matheus & Kauan, Capital Inicial e Nego do Borel.



Gravada na capital carioca, a produção conta a história de Jenifer, interpretada pela atriz Mariana Xavier. O personagem de GD conhece a jovem por meio de um aplicativo, mas enquanto tenta curtir o novo romance, o rapaz ainda se vê enrolada com a sua ex-namorada, interpretada por Aline Gotschalg.
 

Confira a ficha técnica completa do videoclipe:

Direção: Bruno Fioravanti
Produção Executiva: Pietro Grassia
Roteiro: Izabel Carvalho
Produzido por: Luka Bass
Direção de Arte: Natália Neves
Figurino: Érick Maia
Beleza: Mel Tostes
Assist. de Beleza: Raquel Gomes
Elenco: Aline Gotschalg e Mariana Xavier
Operação Ronin: Uriel Calomeni
Making of: Felipe Jesus
Assist. produção: Carla Fontella
Casting (figuração): Luanna Rocha
Eletricista: Renato Silva
Assist. eletrica: Douglas Manhães e Márcio Santos
Edição: Bruno Fioravanti
Agradecimento: O Buteco Tradicional


Bolsonaro embarca hoje para Davos, em sua 1ª viagem internacional

Bolsonaro embarca hoje para Davos, em sua 1ª viagem internacional
collaborated Agência Brasil

Presidente defenderá reformas e compromisso com a democracia

 

Com uma agenda voltada para a defesa da abertura econômica, do combate à corrupção e do compromisso com a democracia, o presidente Jair Bolsonaro embarca neste domingo, 20, às 22h, para Davos, na Suíça, onde participará do Fórum Econômico Mundial. Ele viajará acompanhado dos ministros da Economia, Paulo Guedes; das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, e da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro.

Em sua 39ª edição, o Fórum Econômico Mundial reúne a elite política e econômica global para discutir a conjuntura mundial e estimular a cooperação entre governos e o setor privado. Na estreia de Bolsonaro no exterior, o governo pretende vender a empresários e a políticos a imagem de que a economia brasileira está modernizando-se, com abertura comercial, segurança jurídica para os investidores externos e reformas estruturais.

O presidente pode discursar na terça-feira, 22, num painel sobre a crise na Venezuela, e tem até 45 minutos reservados para falar na sessão plenária do fórum às 11h30 de quarta-feira, 23, no horário local, 8h30 em Brasília. Bolsonaro também pode discursar no painel O Futuro do Brasil, marcado para logo após a sessão plenária.

Na noite de terça, o presidente terá um jantar privado com os presidentes da Colômbia, Iván Duque; do Equador, Lenín Moreno; do Peru, Martín Vizcarra; e da Costa Rica, Carlos Alvarado Quesada. Os cinco presidentes latino-americanos assistirão a uma apresentação do presidente executivo da Microsoft, Satya Nadella.

Para quarta-feira, 24, está prevista a participação do presidente num almoço de trabalho sobre a globalização 4.0, que trata da quarta revolução industrial proporcionada pela tecnologia e é o tema do Fórum Econômico Mundial neste ano. Em seguida, a comitiva retorna para Zurique, de onde embarca de volta para Brasília, chegando à capital federal na manhã de quinta-feira, 25.




Ministros

Os ministros terão agendas paralelas em Davos. Paulo Guedes tem previstas reuniões com a diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, e encontros bilaterais com o diretor-geral da Organização Mundial do Comércio (OMC), Roberto Azevêdo; com o presidente do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), Luis Roberto Moreno; e com o secretário-geral da Câmara de Comércio Internacional, John Denton. O ministro da Economia também se encontrará com o secretário de Tesouro dos Estados Unidos, Steven Mnuchin.

Guedes também pretende reunir-se com empresários das áreas de infraestrutura, logística, energia e tecnologia e representantes de fundos de investimentos e fundos soberanos. Nos encontros, o ministro informará que a equipe econômica trabalha numa agenda calcada em quatro pilares: reforma da Previdência, privatizações, reforma administrativa e abertura comercial.

Segundo o Ministério da Economia, Guedes informará que o Brasil pretende dobrar os investimentos (público e privados) em pesquisa, tecnologia e inovação nos próximos quatro anos e a corrente de comércio – soma de importações e exportações – de 22% para 30% do Produto Interno Bruto (PIB, soma dos bens e serviços produzidos no país).

A abertura comercial defendida por Guedes ocorreria de forma gradual, acompanhada de um programa de desburocratização e de redução de impostos para empresas para não sacrificar a indústria brasileira. A diminuição de tributos seria financiada por privatizações e pelas reformas que conterão ou reduzirão os gastos públicos nos próximos anos.