GPS Lifetime GPS Lifetime

Facebook traz ao Brasil serviço de vídeo disponível nos EUA

Facebook traz ao Brasil serviço de vídeo disponível nos EUA
collaborated Agência Brasil

O Facebook lançou no Brasil seu serviço próprio de vídeo, o Watch. A ferramenta vai funcionar como um repositório de obras audiovisuais que o usuário poderá acessar e organizar conforme seus interesses. O recurso já estava disponível nos Estados Unidos mas foi estendido agora a outros países. A novidade foi anunciada nesta quarta-feira, 29, pela empresa em comunicado divulgado em sua página oficial.

O serviço foi disponibilizado inicialmente para o aplicativo de celular e para sistemas de agregação de conteúdo para TV como o Amazon Fire TV, Apple TV, Samsung Smart TV, Android TV, Xbox One e Oculus TV. Já para os sites acessados por desktops, a ferramenta ainda será implantada. Mas, consultada pela Agência Brasil, a assessoria não adiantou uma data.

O catálogo será composto por vídeos de produtores de conteúdo parceiros. Desde o seu lançamento, o Facebook vem fechando acordos com realizadores e com veículos de mídia para formar a lista de obras do serviço. Páginas também poderão veicular vídeos por meio do serviço. De acordo com a assessoria, essa possibilidade está aberta para algumas páginas, conforme critérios estabelecidos pela plataforma.

Mas, diferentemente do YouTube, o catálogo do serviço não será formado por produtos publicados por usuários. Os usuários ficarão restritos a um papel mais próximo de audiência. Eles poderão buscar vídeos por autores e temáticas. Também será possível personalizar listas e visualizar o que “amigos” na rede estão vendo.

Se não vai liberar a publicação de vídeo de usuários, o Facebook aposta na promoção de uma cultura de consumo simultâneo e participativo entre os usuários, com formas de amigos assistirem simultaneamente ao mesmo conteúdo e interação com programas.

“Lançamos o Watch nos EUA há um ano para oferecer às pessoas um lugar no Facebook para encontrar programas e criadores de vídeos que elas adoram e para iniciar conversas com amigos, outros fãs e até mesmo com os próprios criadores”, disse o vice-presidente de vídeo, Fidji Simo, em nota divulgada no site da empresa.

Com isso, o Facebook busca se posicionar melhor no mercado de audiovisual online sob demanda, em um espaço já povoado por seus concorrentes, como o YouTube (Google), AmazonPrime (Amazon) e Apple TV (Apple). Além disso, há empresas especializadas em streaming, como a Netflix, e projetos de grandes operadoras, como o Hulu (Comcast e AT&T).

Conteúdo próprio

O serviço Watch marca uma virada do Facebook em relação ao seu papel como veículo de mídia. Inicialmente, a plataforma se apresentou como um espaço de publicação de imagens, textos, áudios e vídeos. Com a aplicação intensa de algoritmos para selecionar o que é exibido na linha do tempo do usuário, ela passou a ter uma prerrogativa editorial sobre as mensagens circulando no seu interior.

Com o Watch, o Facebook não apenas atuará como um organizador de conteúdos de terceiros mas como realizador. Uma das estratégias anunciadas neste ano foi a definição de parcerias com emissoras como ABC e CNN para a criação de programas jornalísticos específicos.

A empresa anunciou investimento em outros programas. Outra estratégia vem sendo a disputa pela compra de direitos de transmissão. A empresa adquiriu a licença para transmitir campeonatos como a Liga Nacional de Beisebol dos Estados Unidos, a Premier League de futebol do Reino Unido e a mais importante competição de críquete da Índia.

Concentração

Na avaliação da professora do curso de comunicação social e publicidade da Universidade Federal do Ceará e doutora especializada em convergência de mídias Helena Martins, o lançamento do Watch reforça uma lógica do Facebook de concentrar funcionalidades de concorrentes com o objetivo de manter o usuário o máximo de tempo na plataforma, aumentando os dados pessoais coletados que servem de insumos para as atividades econômicas da empresa, como a veiculação de anúncios.

A professora vê com preocupação a delimitação de quem poderá ter obras no catálogo. “As páginas vão poder publicar, e não as pessoas. Como estas vêm tendo alcance reduzido e sendo pressionadas a pagar para impulsionar conteúdos, o serviço vai privilegiar as páginas que tiverem recursos. Aquela lógica de que as pessoas podem produzir na internet fica limitada. Além disso, há uma padronização estética, uma vez que a plataforma define o tamanho e o formato dos vídeos de maior alcance. E tudo isso tem impacto ao limitar a diversidade, ainda mais dado o alcance da rede no Brasil”, analisa.

De acordo com a empresa, 50 milhões de pessoas nos Estados Unidos assistem a vídeos de, pelo menos, um minuto, pelo serviço a cada mês. O total de tempo de obras vistas pela ferramenta cresceu 18 vezes desde o começo do ano. No Brasil, o Facebook anunciou em julho ter 127 milhões de usuários.

*Com informações da Agência Brasil


Calendário MetaFísicos 2019 se inspira na estética dos anos 1980

Calendário MetaFísicos 2019 se inspira na estética dos anos 1980
collaborated Redação
photo Cortesia

Em primeira mão, o GPS|Lifetime revela alguns cliques do badalado calendário. O lançamento acontece neste sábado, 15, no B Hotel, e tem como mestre de cerimônia a diretora de conteúdo do portal, Paula Santana

 

Neon trend! A clínica MetaFísicos apresenta hoje, 15, a edição 2019 do seu badalado calendário. Com exclusividade, o GPS|Lifetime mostra alguns cliques da produção. Ao todo, 23 pacientes do nutricionista Clayton Camargo posaram de acordo com o tema 'Neon'.

A temática revive a estética dos anos 1980, resgatando o ritmo frenético da ginástica de academia, com muita acrobacia, comum àquela época. Entre os musos e as musas desta edição estão o arquiteto Clay Rodrigues e o manager Bruno Mello

Para realizar o projeto, 37 participaram de todo o processo. Além dos modelos, 14 profissionais de backstage, como produtor, fotógrafo, cinegrafista, apoio logístico, pessoal de cabelo e maquiagem estiveram envolvidos. 

O time de estrelas de cada edição é escolhido dentre aqueles pacientes que superaram o desafio de emagrecer ao adotarem um estilo de vida saudável, com alimentação e exercícios físicos. Com o anuário, o nutricionista espera que os modelos se tornem fonte de inspiração para quem busca qualidade de vida.

O lançamento acontece neste sábado, 15, no B Hotel e tem como mestre de cerimônia a diretora de conteúdo do GPS|Lifetime, Paula Santana.

 

 




Leia também: MetaFísicos no ar: Clayton Camargos e Sérgio Morum falam sobre famoso "bumbum na nuca"

Uma febre nacional, o famoso "bumbum na nuca" é tema do segundo episódio de Metafísicos no ar, série desenvolvida por Clayton Camargos e o cirurgião plástico Sérgio Morum, sócios da clínica Metafísicos, em parceria com o videomaker Pedro Lino. O programa trata de saúde, exercícios e bem-estar e, esta semana, se debruça sobre a paixão das brasileiras (e, por quê não, os brasileiros).