GPS Lifetime GPS Lifetime

App ajuda a descobrir fotos mais curtidas do seu "Insta" em 2018

App ajuda a descobrir fotos mais curtidas do seu "Insta" em 2018
collaborated Rebeca Oliveira

Batizado de Top Nine, app disponível para iOS e Android revela quais foram as fotos mais curtidas do ano - e as exibe em uma montagem

 

As férias de janeiro, a viagem de carnaval, o ovo de páscoa de comer rezando, o Dia das Mães e do Pais em família, o buquê gigante recebido no Dia dos Namorados, aquela pornfood de "lamber a tela" ou mesmo uma selfie digna de Kim Kardashian.

Ao longo do ano, viciados no Instagram abastecerem a plataforma com centenas de imagens.

Agora, é hora de relembrá-las e saber quais mais chamaram atenção dos seguidores. Como já é costume, basta chegar essa época do ano para que milhares de usuários da rede baixem o app Top Nine, que revela as nove fotos mais populares do seu perfil em 2018.

Além de mostrar o número de curtidas, a plataforma cria uma montagem para seu compartilhada - que, às vezes, ganha tantos likes quanto essas próprias publicações.




Também quer entrar em clima de retrospectiva? Basta baixar o app, disponível para iOS e Android, e gratuito. Uma vez instalado, é só entrar com o nome de usuário e e-mail usado na conta.

Em segundos, o app entrega a quantidade total de likes ao longo de 2018, as imagens mais populares, quantos posts foram feitos e a média de curtidas por foto.

Para salvar a montagem, é preciso clicar no botão "Save to photos", assim, a mídia fica armazenada no celular.

 

Leia também 

Saiba os acessórios mais queridinhos do Instagram em 2018

Saiba os acessórios mais queridinhos do Instagram em 2018

Cintos, óculos e sapatos de etiquetas de luxo conquistaram as influencers e viraram hit no mercado

 

Best of the year! A cada ano, as grifes internacionais ficam em contagem regressiva para conhecer o ranking da plataforma de moda Lysten. E, os resultados de 2018 têm por base dezenas de milhões de buscas, navegações e compras de produtos de todas as labels do mundo que estejam presentes na internet.

Algumas grifes tiveram suas criações esgotadas das prateleiras depois de bombarem no Instagram. Segundo o site especializado em tendências, abaixo estão os dez itens mais buscados na rede social durante o ano. Confira: 

 

1 – Cinto de logo da Gucci: item queridinho das trendsetters, o acessório foi procurado mais de meio milhão de vezes no Instagram e, por isso, ficou na 1ª posição ranking fashion.

2 – Cinto industrial da Off-White: bem ao estilo do diretor-criativo da etiqueta, Virgil Abloh, o acessório cool conquistou o streetwear em todos os cantos do globo.

3 – Meia-calça da Fendi: a primeira fashionista a usar a peça foi Kim Kardashian. Depois dela, o item estampado com os logos “FF” surguiu nos outfits de Thássia Naves, Caroline Daur e Hailey Baldwin.

4 – Macacão da Ganni: a peça da grife imperou no street style ao redor do globo na versão rosa.

5 – Saia da Réalisation: batizada de Naomi, a peça em tamanho midi com print de leopardo virou sucesso nos looks das influencers.

6 – Jeans amarrado da Jonathan Simkhai: depois que Gigi Hadiddesfilou o modelito, a peça explodiu em vendas.

7 – Conjunto estampado da Chloé: quem apareceu com o combo foi Alexa Chung e Leandra Medine.

8 – Meia da Prada: o item foi o mais buscado do Instagram em setembro.

9 – Óculos da Saint Laurent: em formato de coração, o acessório da SL teve sua busca aumentada em 49% ao longo do ano na rede social.

10 – Sapato da Prada: com detalhe de chamas, a sandália esgotou em poucos minutos após seu lançamento.


Bolsonaro embarca hoje para Davos, em sua 1ª viagem internacional

Bolsonaro embarca hoje para Davos, em sua 1ª viagem internacional
collaborated Agência Brasil

Presidente defenderá reformas e compromisso com a democracia

 

Com uma agenda voltada para a defesa da abertura econômica, do combate à corrupção e do compromisso com a democracia, o presidente Jair Bolsonaro embarca neste domingo, 20, às 22h, para Davos, na Suíça, onde participará do Fórum Econômico Mundial. Ele viajará acompanhado dos ministros da Economia, Paulo Guedes; das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, e da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro.

Em sua 39ª edição, o Fórum Econômico Mundial reúne a elite política e econômica global para discutir a conjuntura mundial e estimular a cooperação entre governos e o setor privado. Na estreia de Bolsonaro no exterior, o governo pretende vender a empresários e a políticos a imagem de que a economia brasileira está modernizando-se, com abertura comercial, segurança jurídica para os investidores externos e reformas estruturais.

O presidente pode discursar na terça-feira, 22, num painel sobre a crise na Venezuela, e tem até 45 minutos reservados para falar na sessão plenária do fórum às 11h30 de quarta-feira, 23, no horário local, 8h30 em Brasília. Bolsonaro também pode discursar no painel O Futuro do Brasil, marcado para logo após a sessão plenária.

Na noite de terça, o presidente terá um jantar privado com os presidentes da Colômbia, Iván Duque; do Equador, Lenín Moreno; do Peru, Martín Vizcarra; e da Costa Rica, Carlos Alvarado Quesada. Os cinco presidentes latino-americanos assistirão a uma apresentação do presidente executivo da Microsoft, Satya Nadella.

Para quarta-feira, 24, está prevista a participação do presidente num almoço de trabalho sobre a globalização 4.0, que trata da quarta revolução industrial proporcionada pela tecnologia e é o tema do Fórum Econômico Mundial neste ano. Em seguida, a comitiva retorna para Zurique, de onde embarca de volta para Brasília, chegando à capital federal na manhã de quinta-feira, 25.




Ministros

Os ministros terão agendas paralelas em Davos. Paulo Guedes tem previstas reuniões com a diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, e encontros bilaterais com o diretor-geral da Organização Mundial do Comércio (OMC), Roberto Azevêdo; com o presidente do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), Luis Roberto Moreno; e com o secretário-geral da Câmara de Comércio Internacional, John Denton. O ministro da Economia também se encontrará com o secretário de Tesouro dos Estados Unidos, Steven Mnuchin.

Guedes também pretende reunir-se com empresários das áreas de infraestrutura, logística, energia e tecnologia e representantes de fundos de investimentos e fundos soberanos. Nos encontros, o ministro informará que a equipe econômica trabalha numa agenda calcada em quatro pilares: reforma da Previdência, privatizações, reforma administrativa e abertura comercial.

Segundo o Ministério da Economia, Guedes informará que o Brasil pretende dobrar os investimentos (público e privados) em pesquisa, tecnologia e inovação nos próximos quatro anos e a corrente de comércio – soma de importações e exportações – de 22% para 30% do Produto Interno Bruto (PIB, soma dos bens e serviços produzidos no país).

A abertura comercial defendida por Guedes ocorreria de forma gradual, acompanhada de um programa de desburocratização e de redução de impostos para empresas para não sacrificar a indústria brasileira. A diminuição de tributos seria financiada por privatizações e pelas reformas que conterão ou reduzirão os gastos públicos nos próximos anos.