GPS Lifetime GPS Lifetime

Consuelo Blocker ministra palestra sobre tendência ageless em NY

Consuelo Blocker ministra palestra sobre tendência ageless em NY
photo Cortesia

Influencer e filha de Costanza Pascolato fará parte da programação do curso NY Fashion Tour 

 

O NY Fashion Tour, programa de viagem que une experiência de moda e cultura durante a fashion week de Nova York, anuncia novidades para sua oitava edição, de 5 a 10 de fevereiro.

Conhecido por levar brasileiros aos backstages dos desfiles da semana de moda norte-americana, o programa proporciona uma experiência que une teoria e prática e foi idealizado pelas consultoras Silvia Scigliano e Marcia Crivorot, ambas certificadas pelo Fashion Institute of Technology (FIT).

Silvia Scigliano e Marcia Crivorot

A grande novidade desta edição é a participação da influencer Consuelo Blocker, filha de Costanza Pascolato. A fashionista ministrará uma palestra sobre diversidade e tendências ageless - principais temas de macrotendência da atualidade. "Estou orgulhosíssima, pois é um tema muito próximo do meu coração", declara Consuelo.

Vale ressaltar que cada turma do curso comporta, no máximo, 16 alunos. Nos primeiros dias, as palestras são ministradas no FIT e, depois, há várias atividades pelas ruas da Big Apple. As aulas são em português, mas é necessário o conhecimento intermediário de inglês para melhor aproveitamento dos backstages. Para saber mais, acesse o site




Leia também

Confira os hotspots de Nova York preferidos das influencers

A primeira semana de moda desta temporada de setembro acabou de terminar em Nova York  – com Londres, Milão e Paris pela frente. Após um encerramento icônico com a diva Rihanna, já estamos com saudades de acompanhar as nossas fashionistas preferidas explorando a Big Apple.

Durante o evento que movimenta a cidade, é sempre bom ficar de olho nos lugares mais bacanas que foram roteiro certo das famosas e it girls. Além dos clássicos, NY é a cidade que não para de se reinventar e possui uma diversidade de locais interessantes para conhecer.

A megalópole, diferente a cada estação, conta também com novos espaços abrindo todos os dias. Não conseguiu acompanhar as influencers em seus lugares prediletos? Com a cuidadosa curadoria do insider Helio Campos, o GPS|Lifetime entrega a lista dos hotspots de setembro na cidade americana.

 

Indochine

Considerado um local mais refinado, o Indochine tem mais de 30 anos de história e é reduto de diversas celebridades, desde o artista Andy Warhol até o cantor Justin Timberlake.

O restaurante possui um ambiente descontraído e uma elegante decoração com luminárias japonesas, em referência aos anos 1980.

Com uma culinária que passeia entre a francesa e vietnamita, a cozinha, comandada pelo chef Huy Chi Le, encantou as influencers durante a semana de moda.

 

Indochine (430 Lafayette St, New York, NY 10003, EUA)


 

Polo Bar

O espaço fica bem próximo à flagship store da Ralph Lauren na Quinta Avenida. Idealizado pela marca em 2015, o lugar recebe seus clientes com um ambiente no qual as paredes são feitas de madeira com quadros de temática equestre, além de sofás de couro caramelo com almofadas envolvidas pela padronagem xadrez de fundo verde escuro, que faz parte do universo de tradições fashion da marca.

O menu foi inspirado na cozinha clássica americana e inclui rib steaks e tortas de caranguejo, mas é claro que não poderia faltar um bom hambúrguer.

Os garçons vestem todos Ralph Lauren da cabeça aos pés, com calças de flanela cinza e gravatas de seda.

 

The Polo Bar (1 East 55Th Street, NY, EUA)

 

Augustine

O local, fundado por Keith McNally no Beekman Hotel, apresenta um mood clássico aos moldes dos bistrôs franceses: iluminação dourada brilhante e banquetas vermelhas. Servindo uma seleção criteriosa de pratos franceses modernos, os chefs Augustine Shane McBride e Daniel Parilla criaram um cardápio que combina com o equilíbrio perfeito entre clássico e contemporâneo, tudo dentro de um bar e sala de jantar cujo design complementa e enriquece a experiência.

 

Augustine (5 Beekman St, New York, NY 10038, EUA)

 

Le Coucou

chef Daniel Rose, especialista em culinária francesa, comanda um espaço impressionante na Lafayette Street. Com estilo cru e luxuoso possui as marcas do antigo hotel e mural pintado à mão pelo pintor Dean Barger, de Nova York. O spot foi um dos queridinhos das famosas durante a semana de moda.

 

Le Cocou (138 Lafayette St, New York, NY 10013, EUA)

 

Bar Pitti

O restaurante italiano localizado em West Village segue a ideia de see-and-be-seen, com mesas na calçada. O local oferece clássicos da gastronomia italiana e chamou a atenção das influencers que estavam na NYFW. O espaço é descontraído, perfeito para um almoço informal.

 

Bar Pitti (268 6th Ave, New York, NY 10014, EUA)


Bolsonaro embarca hoje para Davos, em sua 1ª viagem internacional

Bolsonaro embarca hoje para Davos, em sua 1ª viagem internacional
collaborated Agência Brasil

Presidente defenderá reformas e compromisso com a democracia

 

Com uma agenda voltada para a defesa da abertura econômica, do combate à corrupção e do compromisso com a democracia, o presidente Jair Bolsonaro embarca neste domingo, 20, às 22h, para Davos, na Suíça, onde participará do Fórum Econômico Mundial. Ele viajará acompanhado dos ministros da Economia, Paulo Guedes; das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, e da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro.

Em sua 39ª edição, o Fórum Econômico Mundial reúne a elite política e econômica global para discutir a conjuntura mundial e estimular a cooperação entre governos e o setor privado. Na estreia de Bolsonaro no exterior, o governo pretende vender a empresários e a políticos a imagem de que a economia brasileira está modernizando-se, com abertura comercial, segurança jurídica para os investidores externos e reformas estruturais.

O presidente pode discursar na terça-feira, 22, num painel sobre a crise na Venezuela, e tem até 45 minutos reservados para falar na sessão plenária do fórum às 11h30 de quarta-feira, 23, no horário local, 8h30 em Brasília. Bolsonaro também pode discursar no painel O Futuro do Brasil, marcado para logo após a sessão plenária.

Na noite de terça, o presidente terá um jantar privado com os presidentes da Colômbia, Iván Duque; do Equador, Lenín Moreno; do Peru, Martín Vizcarra; e da Costa Rica, Carlos Alvarado Quesada. Os cinco presidentes latino-americanos assistirão a uma apresentação do presidente executivo da Microsoft, Satya Nadella.

Para quarta-feira, 24, está prevista a participação do presidente num almoço de trabalho sobre a globalização 4.0, que trata da quarta revolução industrial proporcionada pela tecnologia e é o tema do Fórum Econômico Mundial neste ano. Em seguida, a comitiva retorna para Zurique, de onde embarca de volta para Brasília, chegando à capital federal na manhã de quinta-feira, 25.




Ministros

Os ministros terão agendas paralelas em Davos. Paulo Guedes tem previstas reuniões com a diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, e encontros bilaterais com o diretor-geral da Organização Mundial do Comércio (OMC), Roberto Azevêdo; com o presidente do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), Luis Roberto Moreno; e com o secretário-geral da Câmara de Comércio Internacional, John Denton. O ministro da Economia também se encontrará com o secretário de Tesouro dos Estados Unidos, Steven Mnuchin.

Guedes também pretende reunir-se com empresários das áreas de infraestrutura, logística, energia e tecnologia e representantes de fundos de investimentos e fundos soberanos. Nos encontros, o ministro informará que a equipe econômica trabalha numa agenda calcada em quatro pilares: reforma da Previdência, privatizações, reforma administrativa e abertura comercial.

Segundo o Ministério da Economia, Guedes informará que o Brasil pretende dobrar os investimentos (público e privados) em pesquisa, tecnologia e inovação nos próximos quatro anos e a corrente de comércio – soma de importações e exportações – de 22% para 30% do Produto Interno Bruto (PIB, soma dos bens e serviços produzidos no país).

A abertura comercial defendida por Guedes ocorreria de forma gradual, acompanhada de um programa de desburocratização e de redução de impostos para empresas para não sacrificar a indústria brasileira. A diminuição de tributos seria financiada por privatizações e pelas reformas que conterão ou reduzirão os gastos públicos nos próximos anos.