GPS Lifetime GPS Lifetime

Um dos maiores furacões dos últimos anos, Florence atinge EUA

Um dos maiores furacões dos últimos anos, Florence atinge EUA
collaborated Redação
photo Reprodução

A tempestade pode ser a mais forte a atingir a região da Carolina do Norte nos últimos 30 anos

 

O furacão Florence já atingiu os Estados Unidos. O Serviço Nacional de Meteorologia (NWS) alertou que 4,9 milhões de pessoas devem ser afetadas por chuvas de mais de 250 mm nos próximos quatro dias.

Com previsão de enchentes catastróficas, a tempestade pode ser a mais forte a atingir a região da Carolina do Norte nos últimos 30 anos. Segundo as autoridades que monitoram o Florence, o olho do furacão já tocou o solo da costa leste dos EUA. Há risco de vida.

Voos foram cancelados e mais de 1,7 milhões de moradores da costa já receberam ordem de retirada. O horário oficial da chegada do furacão foi por volta das 7h15, hora local. Em sua conta oficial no Twitter, o presidente americano Donald Trump agradeceu as equipes que trabalham na chegada do furacão. “Trabalho incrível sendo feito pela FEMA, socorristas, agentes da lei e tudo mais. Obrigado!”, disse.

A agência federal de emergências do país chama atenção para uma ameaça importante ao longo de entre 24h e 36h.

A expectativa do Centro Nacional de Furacões é de que a tempestade tenha um enfraquecimento significativo no fim de semana.

De categoria 1, o Florence está localizado na região de Wilmington, também na Carolina do Norte. Os ventos contínuos já atingiram a marca 150km/h.

Para ajudar as possíveis vítimas da tempestade, voluntários de todo o país viajaram para a costa leste dos EUA. Além de várias casas inundadas, pelo menos 400 mil cidadãos estão sem energia elétrica.

Temporada

Estima-se que, ainda neste ano, pode haver entre 9 e 13 tempestades tropicais. Quatro a sete delas podem resultar em furacões.


Louis Vuitton pousa em Nova York para desfile da coleção 'Resort'

Louis Vuitton pousa em Nova York para desfile da coleção 'Resort'
photo Reprodução

Em outras ocasiões na Big Apple, a label francesa já realizou eventos na antiga bolsa de valores, a South Street Seaport, e em uma loja pop-up no Meatpacking District

 

Depois de viajar pelo mundo, de Kyoto ao Rio de Janeiro, a Louis Vuitton desembarca seu show em Nova York. A data escolhida para o grande desfile é 8 de maio de 2019. O motivo?! Dois dias após o Met Gala - festa anual de gala em benefício do Instituto de Figurinos do Metropolitan Museum Of Art - e véspera do aniversário do diretor-criativo da etiqueta, Nicolas Ghesquière.

O designer anunciou a boa nova em sua conta no Instagram com uma montagem, em vídeo, de locais onde houve a apresentação da linha Resort. A notícia ainda não foi confirmada oficialmente pela Louis Vuitton. Mas, a julgar por desfiles passados, a coleção deve ser apresentada em alguma obra arquitetônica icônica da Big Apple.

Desfile da LV no Museu de Arte Contemporânea de Niterói, em 2016

Vale lembrar que a primeira collection Cruise da LV sob o comando de Ghesquière teve como cenário a casa projetada por John Lautner em Palm Springs, na Califórnia, espaço que pertenceu a Bob Hope. Em seguida, o Museu de Arte Contemporânea de Niterói, no Rio de Janeiro, deu vez às criações do estilista. O show também passou pelo Museu Miho de Kyoto, na China. Já em maio deste ano, o spot escolhido foi a Fondation Maeght, no sul da França.

Em outras ocasiões em Nova York, a label francesa já realizou eventos na antiga bolsa de valores, a South Street Seaport, e em uma loja pop-up no Meatpacking District. Ao que tudo indica, a maison deverá optar por um novo local com design esplêndido. O Guggenheim, projetado por Frank Gehry, é uma opção óbvia, assim como a torre MoMA, projetada por Jean Nouvel, a qual deverá ser inaugurada em 2019. Qual a sua aposta?!

 

*Colaborou Marina Ferreira