GPS Lifetime GPS Lifetime

Às ordens: advogados predominam em gestão do governador Ibaneis

Às ordens: advogados predominam em gestão do governador Ibaneis
collaborated Roberta Pinheiro
photo Agência Brasília

Para chefiar secretarias e forças de segurança, além de autarquias e estatais, governador do DF indicou profissionais formados em Direito. Metade do atual governo tem formação jurídica - dos 57 nomes, 29 têm no currículo essa graduação

 

O governador Ibaneis Rocha surgiu nas eleições do DF como um nome desconhecido no meio político. O então candidato saiu dos 2% de intenções de voto nas pesquisas de boca de urna no primeiro pleito e alcançou a vitória com 69% dos votos válidos no segundo turno.

Além do discurso de quem teria um olhar outsider da política, a guinada na disputa eleitoral se deu, em parte, ao apoio da classe jurídica. Formado pelo Centro Universitário de Brasília (UniCeub), Ibaneis se destacou em várias categorias do serviço público e abriu o próprio escritório em 1990.

Entre 2013 e 2015, o governador presidiu a Ordem dos Advogados do Brasil no DF (OAB-DF) e, atualmente, ocupa a cadeira de diretor e corregedor-geral do Conselho Federal da entidade.

Ao assumir a principal cadeira do Palácio do Buriti, Ibaneis não abandonou suas raízes. Em pouco mais de dez dias no poder, o novo governador do DF indicou, para chefiar secretarias e forças de segurança, além de autarquias e estatais, profissionais formados em Direito.

Um levantamento do GPS|Lifetime mostra que metade do governo Ibaneis tem formação jurídica - dos 57 nomes, 29 têm no currículo a graduação.

"O fato de ser advogado e ter formação em Direito são muito importantes, pois oferece um conhecimento amplo que a formação jurídica oferece. Contudo, a ausência de preparo na parte técnica específica da pasta pode trazer um problema e caracterizar prevalência de critérios políticos sobre técnicos, o que não me parece o mais adequado", explica o atual presidente da OAB-DF, Delio Lins Silva e Jr.

Ele destaca que a análise foi feita de uma maneira geral e não específica da gestão de Ibaneis. Para o presidente, o fundamental é que o governo seja formado por profissionais competentes, sejam da área que for.

O professor do Centro Universitário de Brasília (UniCeub) Edvaldo Fernandes da Silva lembra que a República dos Estados Unidos surgiu e se consolidou a partir do final do século XVIII com forte participação de advogados. "Alexy de Tocqueville afirmou que os advogados foram responsáveis pelo desenvolvimento do civismo americano", acrescenta.

Para o docente, os profissionais do meio jurídico na gestão Ibaneis contribuirão com o fortalecimento de práticas democráticas e com o aprofundamento de políticas públicas nas áreas de justiça e cidadania.  




GDF is the new OAB? 

Acreditar no Direito como melhor forma para a convivência humana, fazer da justiça o meio para combater a violência e socorrer os que dela precisarem, buscar a paz como resultado final e servir a todo ser humano sem distinção.

Sob essas premissas, conhecidas dos advogados por fazerem parte do juramento do curso de Direito, serão geridos os seguintes órgãos:

Secretário da Casa-Civil: Eumar Novacki
Bacharel em Direito com pós-graduação em aperfeiçoamento em direito público e Coronel da Polícia Militar do estado de Mato Grosso
Antes do GDF: secretário-executivo do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento no governo de Michel Temer

Secretário adjunto da Casa Civil: Marcelo Martins Cunha
Advogado militante, formado pela AEUDF. Atua nas áreas Cível e Trabalhista
Antes do GDF: Conselheiro da Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Distrito Federal (OAB-DF), presidente da Comissão de Esportes e presidente do Clube dos Advogados
Escritório: era sócio de Ibaneis Rocha no escritório de advocacia Ibaneis Advogados

Controlador-Geral: Aldemário Araújo Castro
Mestre em Direito
Antes do GDF: procurador da Fazenda Nacional desde 1993

Secretário de Desenvolvimento Econômico: Ruy Coutinho
Formado em  Direito pela UnB, com especializações na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e na Universidade de Tulane, em Nova Orleans (EUA)
Antes do GDF: presidente de uma consultoria econômica e membro do Conselho Superior de Assuntos Jurídicos e Legislativos da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp)
Escritório: consultor no O. C. ARRUDA SAMPAIO SOCIEDADE DE ADVOGADOS

Secretário do Esporte: Leandro Cruz
Carioca, formado em Direito
Antes do GDF: ministro do Esporte no governo de Michel Temer

Secretário de Planejamento, Gestão, Orçamento e Fazenda: André Clemente
Possui graduação em Direito pela Universidade Católica de Brasília e graduação em Ciências Contábeis pelo Centro Universitário de Brasília. É pós-graduado em Auditoria Interna e Externa
Antes do GDF: auditor de carreira da Receita do DF

Secretário de Justiça: Gustavo Rocha
Mestre em Direito e Políticas Públicas pelo Centro Universitário de Brasília (UniCEUB), pós-graduado em Direito Econômico pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) e graduado em Direito pelo Centro Universitário de Brasília (UniCEUB)
Antes do GDF: ministro dos Direitos Humanos do governo Temer e subchefe de Assuntos Jurídicos da Casa Civil. Também ocupa uma vaga no Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP)

Secretário da Juventude: Léo Bijos
Graduado em Direito pelo Centro Universitário de Brasília (UniCEUB)
Antes do GDF: presidente do PDT Jovem e assessor parlamentar no Senado

Secretário de Habitação: Mateus Oliveira
Mestre em direito urbanístico pela Pontifícia Universidade Católica (PUC-SP) e especialista em negócios imobiliários pela Fundação Getulio Vargas (FGV)
Antes do GDF: está no segundo mandato no Conselho de Planejamento Territorial e Urbano do DF (Conplan)
Escritório: Sócio-fundador do escritório M.Oliveira Advogados

Procuradora-geral: Ludmila Galvão
Formada em Direito pela Universidade de Brasília (UnB), tem mestrado em direito processual civil pela Universidade de São Paulo (USP)
Antes do GDF: subprocuradora-geral do DF

Secretário de Cidadania: Everardo Gueiros Filho
Bacharel em Direito pela Universidade Católica de Pernambuco e pós-doutor em ciências sociais pela Universidade de Buenos Aires
Antes do GDF: juiz do Tribunal Regional Eleitoral do DF até maio de 2018
Escritório: sócio do escritório Gueiros Advogados desde 2000

Secretário do Trabalho: João Pedro Ferraz
Formado em Direito, com experiência na área trabalhista
Antes do GDF: foi candidato a uma vaga no Senado Federal, mas a candidatura foi indeferida pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE)
Escritório: sócio-fundador do escritório Ferraz dos Passos Advocacia e Consultoria SS

Secretário de Segurança: Anderson Torres
Formado em Direito
Antes do GDF: Delegado da Polícia Federal e chefe de gabinete do deputado federal Fernando Francischini (PSL-PR)

Secretário do Meio Ambiente: Sarney Filho
Mestre em Direito
Antes do GDF: ministro do Meio Ambiente no governo Temer

Secretário de Articulações Políticas do GDF na Câmara Legislativa: Bispo Renato
Formado em Direito
Antes do GDF: deputado distrital

Secretário de Atendimento à Comunidade: Severino Cajazeiras
Formado em direito pelo Centro Universitário do Distrito Federal (UDF), pós-graduado em direito tributário pelo Centro Universitário de Brasília (UniCeub) e em direito público pela Universidade de Brasília (UnB)
Antes do GDF: ocupou vários cargos na Ordem dos Advogados do DF

Chefe da Segurança Institucional: Laerte Bessa
Formado em Direito
Antes do GDF: deputado federal

Coordenador das Administrações Regionais: Gustavo Aires
Formado em Direito com pós-graduação em direito eleitoral
Antes do GDF: ex-presidente do MDB/DF

Governança: Cristiane Nardes
Formada em Direito
Antes do GDF: chefe da Unidade Especial de Planejamento e Gestão Estratégica da Secretaria de Mobilidade

Diretor-Geral PCDF: Robson Candido
Formado em Direito
Antes do GDF: chefe da 11ª Delegacia de Polícia, no Núcleo Bandeirante

Diretor-Geral do Detran: Fabricio Moura
Bacharel em Direito pela Universidade de Brasília e mestrando na área de transportes na mesma instituição
Antes do GDF: servidor de carreira do órgão

Presidente da CEB: Edison Garcia
Formado em Direito pelo UniCeub, tem pós-graduação em direito societário pelo Ibmec-SP
Antes do GDF: presidente do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) desde junho de 2018 e Procurador Federal da Advocacia-Geral da União (AGU)

Diretor-Presidente CEB: Anderson Azevedo
Graduado em Direito
Antes do GDF: servidor público

Presidente da Terracap: Gilberto Occhi
Advogado com pós-graduação em gestão empresarial pela Universidade de Brasília (UnB) e em comércio exterior pela Universidade Católica de Brasília (UCB)
Antes do GDF: ministro da Saúde na gestão de Michel Temer

Presidente da Emater: Denise Fonseca
Graduada em Direito
Antes do GDF: servidora de carreira do órgão e conselheira da Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Distrito Federal (OAB-DF)

Presidente do Serviço de Limpeza Urbana (SLU): Feliz Palazzo
Formado em Direito pelo Centro Universitário de Brasília (UniCeub) e atua na área de Direito Civil e do Trabalho
Antes do GDF: Sub-procurador do Distrito Federal e conselheiro seccional da Ordem dos Advogados do Brasil no DF (OAB-DF)

Diretora-geral do Instituto de Defesa do Consumidor (Procon-DF): Meire Mota
Formada em Direito, mestre em administração e integrante do Grupo de Pesquisas em Instrumentos e Tecnologias de Gestão (Gepin) da Universidade de Brasília (UnB)
Antes do GDF: Procuradora Federal aposentada

Diretor da Agência Reguladora de águas, Energia e Saneamento do Distrito Federal (Adasa): Raimundo Ribeiro
Formado em Direito
Antes do GDF: deputado distrital e foi secretário de Justiça e Cidadania no Governo do Distrito Federal (GDF) na gestão de Rollemberg

Chefe de gabinete: Kaline Gonzaga
Formada em Direito
Antes do GDF: chefe de gabinete da presidência do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB)

 

Confira a lista completa da equipe do governador Ibaneis Rocha:

Fazenda: André Clemente
Casa Civil: Eumar Novacki
Adjunto da Casa Civil: Marcelo Martins Cunha
Relações Institucionais: Vitor Paulo
Habitação: Mateus Leandro
Obras: Izidio Santos Junior
Desenvolvimento Econômico: Ruy Coutinho
Saúde: Osnei Okumoto
Adjunto da Saúde: Sergio Luiz da Costa
Segurança Pública: Anderson Torres
Justiça: Gustavo Rocha
Cidadania: Everardo Gueiros
Mulher: Erika Filippelli
Turismo: Vanessa Mendonça
Meio Ambiente: Sarney Filho
Agricultura: Dílson Resende
Ciência e Tecnologia: Gilvan Máximo
Trabalho: João Pedro Ferraz
Educação: Rafael Parente
Comunicação: Welington Moraes
Cultura: Adão Candido
Juventude: Leo Bijos
Esporte: Leandro Cruz
Relações Internacionais: Pedro Luiz Rodrigues
Entorno: Paulo Roriz
Transportes: Valter Casimiro
Ação Social: Eduardo Zaratz
Atendimento à Comunidade: Severino Cajazeiras
Articulações Políticas do GDF na Câmara Legislativa: Bispo Renato
Chefe da Segurança Institucional: Laerte Bessa
Coordenador das Administrações Regionais: Gustavo Aires
Procuradora-Geral: Ludmila Galvão
Chefe da Controladoria-Geral: Aldemário Araújo Castro
Governança: Cristiane Nardes
Diretor-Geral PCDF: Robson Candido
Comandante-Geral PMDF: Sheyla Soares Sampaio
Comandante-Geral CBMDF: Carlos Emilson Ferreira dos Santos
Diretor-Geral do Detran: Fabricio Moura
Diretor-Geral do DER: Fauzi Nacfur
Diretor-Geral do DFTrans: Josias do Nascimento Seabra
Presidente da CEB: Edison Garcia
Diretor-Presidente CEB: Anderson Azevedo
Presidente da Terracap: Gilberto Occhi
Presidente da Novacap: Daclimar Castro
Presidente da Codeplan: Jeansley Charlles
Presidente Caesb: Fernando Leite
Presidente da Companhia Habitacional do DF (Codhab): Wellington Luiz
Presidente do Metrô-DF: Cristiano Araújo
Presidente da Emater: Denise Fonseca
Presidente da Ceasa: Wilder Santos
Presidente do Ibram: Edson Duarte
Presidente do BRB: Paulo Henrique Rodrigues Costa
Presidente do Serviço de Limpeza Urbana (SLU): Feliz Palazzo
Diretora-geral do Instituto de Defesa do Consumidor (Procon-DF): Meire Mota
Diretor da Agência Reguladora de águas, Energia e Saneamento do Distrito Federal (Adasa): Raimundo Ribeiro
Presidente do DF Legal (antiga Agência de Fiscalização do Distrito Federal - Agefis): Georgeano Trigueiro Fernandes
Chefe de gabinete: Kaline Gonzaga


Mariana Fonseca, a chef que manifesta seu amor em receitas

Mariana Fonseca, a chef que manifesta seu amor em receitas
collaborated Marcella Oliveira
photo Claudio Almeida

Chef dos gastro spots Myk e Kouzina, Mariana Fonseca é uma amante da Grêcia e estampa a essência simples e natural do país em suas receitas. A essência simples e natural do local está impressa em tudo que a cerca. Da décor ao lifestyle

 

Falar grego. A gente usa essa expressão quando quer dizer que não estamos entendendo algo que é dito. Não temos o mesmo alfabeto e arriscar pronunciar as palavras pode render boas risadas. Mas sabemos reconhecer sua atmosfera. Aqueles cenários de filme com casinhas brancas e detalhes em azul são peculiares. Isso, claro, sem esquecer os sabores da culinária mediterrânea. Muita ousadia trazer esse contexto para São Paulo? Não para a chef Mariana Fonseca

Mariana é brasileira de nascimento e grega de coração, como costuma dizer. Foram sete anos vivendo pelo Mediterrâneo, onde aprendeu a culinária, experimentou sabores e vivenciou a cultura. Apaixonou-se tanto por lá que é essa atmosfera grega que ela reproduz em seus restaurantes, o Myk e duas unidades do Kouzina, todos em São Paulo. Ambientes clean, com muito branco, louças e detalhes em azul. É a Grécia aqui. “Foi tudo pensado por mim. Não queria representar apenas o paladar. Meus restaurantes trazem o lifestyle grego”, explica.

A paulistana leva uma típica vida agitada da cidade cosmopolita. Com um filho de dois anos, Theodoro, acorda 6h30, faz ginástica, despacha de casa e às 10h segue se dividindo entre os restaurantes ao longo do dia. De uma cozinha para outra, de um escritório para outro. "Sou controladora e gosto de saber tudo que acontece". O fim do dia é de volta para casa para passar mais um tempo com o filho, mas durante a noite segue novamente pela saga de visitar suas cozinhas. Parece cansativo? Sim, mas ela não para. Já tem planos concretos de mais uma unidade do Kouzina e outros três novos restaurantes para 2019.

A empresária comanda uma equipe de 180 pessoas e treina outras 120 para os novos empreendimentos. “Entrevisto cada pessoa que vai trabalhar comigo, olho no olho, escuto meu feeling. Minha equipe é minha família”, diz a chef exigente, perfeccionista e metódica. 

Com uma rotina intensa, parece até ironia quando revela o que mais a atrai nos gregos. “Gosto do jeito simples que eles levam a vida. Acordar de manhã, comprar o pão na padaria mais antiga da ilha, cozinhar com produtos da horta, nadar em mar aberto sem perigo. Eles aproveitam o que foi dado: bons ingredientes, mar azul, e celebram a vida com muita festa”, diz a amante do mar e avessa à multidão. Mariana viveu em Mykonos e é onde hoje tem uma casa. “Mas amo de paixão Athenas”, completa. Você fala grego? “É meu terceiro idioma e falo com meu filho em casa, quero que ele aprenda”.

Empreendedora, criativa e inteligente, Mariana não passa despercebida. Seja pela culinária ou pela mulher alta e bonita que é. É discreta e tímida, mas abre um sorriso sincero quando é requisitada em uma mesa de clientes para receber um feedback. Ela cozinha com o coração e com simplicidade. “Mas minhas receitas favoritas são as que minha falecida mãe preparava, como a abobrinha recheada ou o bolo de carne, comida de verdade, como as que tento fazer nos meus restaurantes”, conta.

O amor de Mariana pela Grécia está em tudo que ela fala, em seus gestos, seu trabalho e na sua vida. Hoje, aos 38 anos e com uma carreira já consolidada no Brasil, conta que não se sentiu intimidada quando começou a atuar na maior cidade do País. "Meu diferencial é fazer uma cozinha que nunca foi muito explorada, sou a primeira no Brasil a difundir a culinária grega contemporânea. Agora está na moda, mas a minha paixão é, além de antiga, um estilo de vida. Eu vivo a Grécia 24 horas por dia", afirma.

Mariana é clássica na forma de levar a vida e no seu processo criativo. Usa as ferramentas que estão ao seu alcance para criar. Dos primórdios da cozinha da avó italiana até a última viagem que fez, além do aprendizado dos livros. "Não paro de ler, sempre um atrás do outro, e deixo minha criatividade reinar", confessa. Nas poucas horas livres que tem, viaja ou degusta um bom vinho. Mas é na cozinha que se sente viva. “Alimentos alimentam minha alma”, conclui a chef.

 




Myk

Inaugurado em janeiro de 2013, é no Myk que Mariana Fonseca faz sua cozinha mais autoral. “Foi a melhor maneira que achei de colocar todo meu amor pela Grécia aqui no meu País. O restaurante me transporta direto para Mykonos. O olho grego é minha marca registrada. A música alta lembra os beach clubs de Mykonos”, conta. É lá que fica seu prato preferido, o polvo grelhado.

 

Kouzina

Kouzina é uma taverna, como um boteco grego. Surgiu em junho de 2015, no Jardins. Uma grande bandeira da Grécia mostra que a comida é tradicional e farta. “Lembrando a vovó grega”, brinca Mariana. A disposição permite que os clientes vejam parte da cozinha. Na décor, latinhas de tomate originais da Grécia com pimentas plantadas pela própria chef. Este ano, inaugurou o segundo Kouzina, em Pinheiros.

 

Novos sabores

Atualmente a chef finaliza o projeto da terceira unidade do Kouzina, no Shopping Cidade Jardim. Paralelamente, ela coordena a abertura de outros três restaurantes em 2019. O Fotiá vai trazer o fogo como base das receitas, nos Jardins, e o Mediterranee intensifica a paixão pelo Mediterrâneo em receitas que vão da Grécia para França, Marrocos, Israel, Itália. “O último é o Vulcano, inspirado na região da Magna Grécia, no sul da Itália”, revela Mariana.