GPS Lifetime GPS Lifetime

Após confusão em shopping, loja pede desculpas à Damares

Após confusão em shopping, loja pede desculpas à Damares
collaborated Gustavo Azevedo
photo Agência Brasil

As imagens de segurança da loja foram analisadas e ficou constatado que não houve qualquer tipo de agressão por parte de Damares

 

“Meninos usam azul e meninas usam rosa”. A declaração da ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, em um vídeo após a posse do presidente Jair Bolsonaro, ganhou grande repercussão desde que foi divulgado na última quinta-feira, 3.

No mesmo dia em que as imagens foram amplamente compartilhadas nas redes sociais, uma outra polêmica envolvendo a ministra também virou notícia. Numa loja de um shopping de Brasília, Damares – que vestia azul – foi abordada pelo vendedor Thiego Amorim e questionada pela cor da vestimenta. A ministra deixou a loja dizendo ter sido constrangida. No entanto, uma confusão ainda maior veio à tona. Thiego alegou que foi agredido pela pastora e, por conta do ocorrido, decidiu entrar com uma representação na Procuradoria Geral da República (PGR).




Contudo, nesta quinta-feira, 10, a loja Cantão, onde Thiego trabalhava, pediu desculpas pelo atendimento inadequado do vendedor. Ao contrário do que o funcionário disse, a marca destacou que as imagens de câmeras de segurança foram analisadas e que não houve por parte de Damares qualquer tipo de agressão no interior da loja.

“Reforçamos aqui nossa constante preocupação em oferecer um atendimento respeitosos que preza pela gentileza, simpatia e educação com todos os nossos clientes. Esclarecemos ainda que o ocorrido está sendo usado como uma oportunidade para reiterar, ainda mais, nossos valores com todos os funcionários e garantir que situações como essa não voltem a acontecer”, diz a Cantão por meio de nota divulgada pelo jornal O Globo.

Na representação encaminhada à PGR, Thiego Amorim reforça que, além de ter sido constrangido pela pastora, também houve vias de fato e ameaça.


Morre, aos 113 anos, o homem mais velho do mundo

Morre, aos 113 anos, o homem mais velho do mundo
collaborated Gustavo Azevedo
photo Reprodução

O centenário faleceu de causas naturais enquanto dormia

 

Morreu neste domingo, 20, o homem o mais velho do mundo, segundo o livro Guinness dos Recordes. A informação foi confirmada pela imprensa japonesa. Masazo Nonaka tinha 113 anos e faleceu enquanto dormia em sua casa, no norte do Japão, de causas naturais.

Nonaka nasceu em 25 de julho de 1905. A mulher e três dos filhos do centenário já haviam morrido.

O Guinness reconheceu Nonaka como o homem mais velho do globo no ano passado, após a morte do espanhol Francisco Núñez Olivera.