GPS Lifetime GPS Lifetime

No amor, nada se perde, nada se cria. Tudo se transforma

No amor, nada se perde, nada se cria. Tudo se transforma

A decomposição de amores e vivências pode produzir também uma fertilidade como jamais se viu em qualquer superfície


O amor é a maior de todas as invenções, o maior dos delírios, mas o amor não é uma mentira. Mesmo quando os amantes mentem, mesmo quando somos enganados. Pois no amor e na guerra vale tudo.

O amor tem sua própria ética e a ética do amor é viver o amor, mesmo que descambe para o desamor, mesmo que resvale para a mais vil das mentiras, mesmo que provoque o mais tolo equívoco.

O amor não é uma prova de títulos. É um teste de laboratório. Não premia quem sabe mais, afinal, todos somos ignorantes nessa matéria.

O amor pode ser simplesmente um experimento que sai do controle e explode tudo ao redor. E ainda assim não deixará vítimas, não haverá algozes. O amor tem sua própria lei e na lei do amor todos são inocentes e culpados. Ninguém será julgado nem absolvido. O amor não é justo nem injusto. É amor.

Aqueles que nos enganam não nos enganam. Aqueles que mentem não são mentirosos. São mentores de nossa forma de amar. Porque quando encontrarmos a pureza e a verdade saberemos reconhecê-la porque, antes, nos ensinaram o que elas não são. Então não há prejuízo no amor.

Tudo é lucro, nada é perda, pois a lágrima de ontem poderá ser a seiva do fascínio no amanhã. E a dor será a fagulha de um futuro sorriso.

Os desencontros, na verdade, são os desvios que nos levam ao nosso destino e os erros, o aprendizado que nos conduz à maturidade. O amor é uma sedimentação de diversas camadas de amores e desamores que formam o húmus onde um dia irá florescer nossa felicidade.

O homem frágil vê o amor de hoje  em suas múltiplas colheitas e enxerga terras arrasadas, exauridas, após tantas devastações. No entanto, acredita que a decomposição de amores e vivências pode produzir também uma fertilidade como jamais se viu em qualquer superfície. E procura esse solo frutífero para fincar suas raízes. O amor é um terreno que formamos com todos os nutrientes que revolveram nossos sentimentos. Por isso, no amor nada se perde, nada se cria. Tudo se transforma.





Hora da gramática: saiba como pronunciar o nome de grifes de luxo

Hora da gramática: saiba como pronunciar o nome de grifes de luxo
photo Reprodução

Às vezes, a nomenclatura das labels mais queridinhas do mundo da moda é um tanto complicada de falar

 

Algumas grifes são assunto garantido no papo entre amigas, porém nem sempre da forma correta. Os nomes de origem francesa, inglesa ou italiana ganharam versões abrasileiradas devido o nível de complicação da pronúncia.

Não gosta de se enrolar na hora de falar o nome da grife? Seus problemas acabaram! Abaixo confira como pronunciar certinho a nomenclatura das etiquetas mais hypadas do universo fashion

 

Alexander Wang – Alecsander Uéng

Balenciaga – Balenssiaga

Balmain – Balmá

Bottega Veneta – Botêga Vêneta

Bvlgari – Búlgari

Celine – Cêlín

Christian Louboutin – Cristian Lubutã

Comme des Garçons – Com Dê Gásson

Dolce & Gabbana – Doltchey end Gabana

Givenchy – Givonchí

Gucci – Gúti

Hermès – Erméz

Jacquemus – Jaquemus

Jean Paul Gaultier – Jon Pol Gotiê

Lanvin – Lanvã

Louis Vuitton – Lui Viton

Marchesa – Marquêsa

Moschino – Mosquino

Ralph Lauren – Ralf Loren

Tommy Hilfiger – Tomi Rilfiguer

Versace – Versatchê

Vetements – Vetmon

Yves Saint Laurent – Ivi Sã Lorrã