GPS Lifetime GPS Lifetime

Um mês depois do Mundial da Rússia, seja bem-vindo ao Qatar, futuro país-sede da Copa de 2022

Um mês depois do Mundial da Rússia, seja bem-vindo ao Qatar, futuro país-sede da Copa de 2022
collaborated Marina Ferreira
photo Reprodução

Os olhos do futebol voltam-se para o Qatar – primeiro país árabe a ter uma edição do megaevento esportivo. Para assistir de perto os jogos no país de maior renda per capita do mundo, os brasileiros precisam se planejar financeiramente e aguardar o apito inicial do árbitro

 

Quando o juiz acenou rumo ao centro do campo dando vitória à seleção francesa,  a ficha caiu: a Copa do Mundo da Rússia acabou! E, mesmo que a taça não tenha vindo para terras tupiniquins ou ido para solo croata, nos segundos decorrentes ao fim do Mundial, qualquer amante do bom futebol sentiu no peito uma sensação de nostalgia. Torcer entre amigos, coração acelerado, grito de gol, pagode pós-vitória, almoço em família... São tantos momentos bons e únicos que as Copas do Mundo proporcionam que já ficamos na expectativa e contagem regressiva pela próxima.  

Em 2022 – daqui a quatro anos, ou melhor, daqui a mais de 1.500 dias –, os aficionados pela bola na rede estarão ansiosos pelo início do Mundial, que ocorre pela primeira vez ao final do ano (de 21 de novembro a 18 de dezembro) e também em uma nação árabe – o Qatar. Conhecido como um emirado do Oriente Médio, o Qatar é o menor país da história das Copas a receber uma edição do torneio. Para ter ideia da dimensão do território, em relação às localidades brasileiras, a área do país-sede corresponde a dois “Distrito Federal”, ou melhor, cabe dentro de Sergipe – menor estado brasileiro.  

Para que você saiba tudo sobre o Qatar antes de 2022, o GPS|Lifetime elencou alguns pontos importantes para te ajudar  assistir a Copa do Mundo em terras qatarenses. Boa leitura pelo seu futuro destino!

Check-in planner

Antes de embarcar rumo ao país árabe, é preciso muito planejamento e economia. Quer uma dica? Comece assim  que terminar de ler esta matéria. De acordo com o CEO do App Renda Fixa, Francis Wagner, o ideal é que o torcedor comece a se programar desde já, para que nenhum imprevisto seja impedimento para ver os jogos das arquibancadas.

“Por ser considerado um dos países mais ricos do mundo, uma viagem ao Qatar não sai muito barata”, conta o CEO. Dentre tantas recomendações, a primeira indicação do especialista é a quitação das dívidas, em especial, a do cartão de crédito. Ele destaca que começar pela dica anterior é um passo fundamental para que o orçamento não fique no vermelho durante o planejamento pré-Copa do Mundo.

Depois de riscar a conta do cartão da lista de dividendos, Francis é ainda mais categórico na missão de ajudar os amantes do futebol a ir assistir o Mundial do Qatar sem se preocupar com “os cifrões”. O CEO aconselha o torcedor a rever e mudar alguns hábitos financeiros para que, mensalmente, até novembro de 2022, seja poupado R$ 500 e, claro, aplicado em algum fundo de investimento. “Durante os próximos 4 anos, muitos imprevistos e gastos extras podem surgir, mas é importante manter o foco no investimento para a viagem e não mexer naquele montante”, pontua Francis.

 Qatar, aí vou eu

A viagem ao Qatar é um pouco salgada para o bolso, se levar em consideração a Copa da Rússia como parâmetro. Apaixonada por futebol desde a infância, a empreendedora Dayane Oliveira, de 28 anos, deseja assistir ao campeonato de 2022 em solo qatarense ao lado do namorado e amigos. Para que possa torcer despreocupada pela Seleção Brasileira ao lado de sua trupe, ela pretende o quanto antes dar o start em seu planejamento financeiro. “A ideia é começar a partir de agora, juntar dinheiro nestes quatro anos, porque o país tem o custo mais elevado”.  Carioca e torcedora do Flamengo, a intenção de ir ao Qatar surgiu ao término do Mundial da Rússia. “Passou a Copa, eu falei: caramba! Eu quero ver o jogo lá no estádio, eu quero participar mais”, contou Dayane, cheia de entusiasmo.  

Como milhões de brasileiros, Dayane acreditava que a conquista do hexa seria este ano. Mas, agora, ela torce para que a sexta estrela seja alcançada no Qatar

Os gastos com a futura viagem poderiam até ser um empecilho, mas o amor pelo futebol fala mais alto em Dayane, que já comemorou muitas vitórias do Flamengo no Maracanã. Além de toda a programação financeira, a empreendedora sabe que precisa pesquisar spots que não dispõem de acomodações luxuosas à la sheiks árabes.

“O propósito é ficar em um lugar mais acessível, de repente um hostel ou algo do tipo, por exemplo, hotéis de até três estrelas”, destacou a flamenguista. De acordo com Francis, as despesas com passagem, hospedagem, ingressos e gastos adicionais, como transporte, passeios e alimentação, para apenas um torcedor, estão estimados em torno de R$15 a R$25 mil. Outra dica de Francis que vale à anotação é comprar dólar quando o preço da moeda estiver baixo. Segundo ele, a medida evita a flutuação cambial.

 

Diversidade

Nem só de planejamento vive o torcedor que sonha em acompanhar o torneio pelas cidades anfitriãs – Al-Khor, Al-Rayyan, Al-Shamal, Al-Wakrah, Doha, Umm Salal e Lusail. Como a maioria dos brasileiros, a empreendedora também nunca pisou em um território árabe. “Eu só viajei pelas Américas”, afirmou. Quatro anos antes do campeonato, Dayane já diz sentir a expectativa lá em cima e frio na barriga, especialmente, em relação sobre como será recebida pelos anfitriões. “Dá um pouco de medinho, por ser bem diferente do Brasil culturalmente”. Neste mais de 1.500 dias, a carioca residente na capital, conta que vai pesquisar sobre os costumes do país-sede.

Dentre os apontamentos da empreendedora, está a forma adequada de se vestir. Para sanar as dúvidas dela e de outros aspirantes ao destino árabe, é importante informar que enquanto os qataris usam túnica branca – batizada de thoub, as mulheres de lá vestem a mesma peça só que de cor preta, chamada de abaia. Além disso, elas utilizam lenço que pode cobrir só o cabelo ou toda a cabeça, incluindo o rosto. Por mais que os turistas possam usar trajes ocidentais, não é recomendável vestir roupas curtas, transparentes, decotadas e muito justas para evitar ofensas à religião local. Nas mesquitas, as mulheres devem colocar um lenço em volta da cabeça e ombros.

 

Vai decolar!

O passaporte está em dia? Sim? Não?  Independentemente da resposta, os brasileiros já embarcam para terras qatarenses com um gol marcado. Atualmente, os cidadãos do país do penta não precisam solicitar ou pagar pelo visto de entrada ao emirado árabe. O documento é emitido diretamente no aeroporto, com a apresentação do passaporte com validade mínima de seis meses e bilhete aéreo de ida e volta. Menos uma preocupação para a lista da galera de Dayane e de milhares de brasileiros.

Para poder apertar o cinto do avião rumo ao Mundial, é preciso escolher a companhia aérea. Tamanho desenvolvimento possibilitou ao país de maior renda per capita do mundo ter a sua própria empresa: a Qatar Airways. Com boa cobertura global e preços competitivos em relação às companhias concorrentes Iberia, British Airways, Royal Air Maroc, Turkish Airlines e Ethiopian Airlines, a Qatar Airways tem voo direto entre São Paulo e Doha, que dura em média 14 horas.

Depois das dicas, só resta se planejar financeiramente e aguardar o apito inicial do árbitro na abertura da Copa do Mundo do Qatar - e ver tudo, claro, das arquibancadas.


Calendário MetaFísicos 2019 se inspira na estética dos anos 1980

Calendário MetaFísicos 2019 se inspira na estética dos anos 1980
collaborated Redação
photo Cortesia

Em primeira mão, o GPS|Lifetime revela alguns cliques do badalado calendário. O lançamento acontece neste sábado, 15, no B Hotel, e tem como mestre de cerimônia a diretora de conteúdo do portal, Paula Santana

 

Neon trend! A clínica MetaFísicos apresenta hoje, 15, a edição 2019 do seu badalado calendário. Com exclusividade, o GPS|Lifetime mostra alguns cliques da produção. Ao todo, 23 pacientes do nutricionista Clayton Camargo posaram de acordo com o tema 'Neon'.

A temática revive a estética dos anos 1980, resgatando o ritmo frenético da ginástica de academia, com muita acrobacia, comum àquela época. Entre os musos e as musas desta edição estão o arquiteto Clay Rodrigues e o manager Bruno Mello

Para realizar o projeto, 37 participaram de todo o processo. Além dos modelos, 14 profissionais de backstage, como produtor, fotógrafo, cinegrafista, apoio logístico, pessoal de cabelo e maquiagem estiveram envolvidos. 

O time de estrelas de cada edição é escolhido dentre aqueles pacientes que superaram o desafio de emagrecer ao adotarem um estilo de vida saudável, com alimentação e exercícios físicos. Com o anuário, o nutricionista espera que os modelos se tornem fonte de inspiração para quem busca qualidade de vida.

O lançamento acontece neste sábado, 15, no B Hotel e tem como mestre de cerimônia a diretora de conteúdo do GPS|Lifetime, Paula Santana.

 

 




Leia também: MetaFísicos no ar: Clayton Camargos e Sérgio Morum falam sobre famoso "bumbum na nuca"

Uma febre nacional, o famoso "bumbum na nuca" é tema do segundo episódio de Metafísicos no ar, série desenvolvida por Clayton Camargos e o cirurgião plástico Sérgio Morum, sócios da clínica Metafísicos, em parceria com o videomaker Pedro Lino. O programa trata de saúde, exercícios e bem-estar e, esta semana, se debruça sobre a paixão das brasileiras (e, por quê não, os brasileiros).